segunda-feira, 13 de junho de 2016

Humanoide ovni em espanha!

Um humanoide verde numa base militar espanhola

Há muitas regiões espanholas com muitos relatos de visionamentos  de OVNIs, e a província de Badajoz é certamente um deles: entre 1974 e 1980 foi responsável por 35% de avistamentos espanhóis em cinquenta anos, de 1950 a 1999.

Na madrugada de 12 de novembro de 1976 às 01:45 horas da manhã estavam de guarda na base aérea de Talavera os tropas Jose Maria Trejo e Juan Carrizosa.

Eram ambos soldados na área do combustível de base, cada um na sua cabine, separados um do outro por cerca de 60 metros.
 
De repente, começaram a ouvir barulhos estranhos que pareciam interferências de rádio, mas este som foi transformando num apito afiado, penetrante nos ouvidos, que dava a sensação de que iria estourar a cabeça. Este som misterioso e irritante durou cerca de cinco minutos, período após o qual Trejo Carrizosa perguntou ao colega se ele tinha ouvido, o qual respondeu afirmativamente.
 
Naquele instante eles pensaram que poderia ter havido uma violação do perímetro da base e armados com metralhadoras-Z62 começaram a inspecção visual em torno das cabines, quase sem tempo para investigar o que é que fosse, eles voltaram a ouvir o som por mais cinco minutos, era um som estridente tão intenso que feria os ouvidos. 
 
no momento em que cessou o som estridente viram acima deles claridade que ofuscava que durou cerca de 15 ou 20 segundos, era semelhante à luz de uma vela acendida.
 
Jose Hidalgo,  um camarada que também estava de serviço naquela noite apareceu com um cão pastor alemão na guarita assustado com o brilho que tinha visto.

Os militares continuaram a pensar que alguém poderia ter entrado nas instalações da base aérea, o qual foi dito ao cabo de servico, Pavon, que ordenou uma inspecção em torno do perímetro da base.
 
 
Os três soldados acompanhados pelo cão, caminharam ao longo da parede que separa a base da estrada, com armas carregadas e prontas, mas eles estavam calmos, pois o cão não mostrava sinais de ansiedade.
 
De repente, quando eles tinham andado cerca de 300 metros sentiram um redemoinho de ar e ouviram um ramo de um eucalipto nas proximidades a partir, firmemente agarraram nas suas armas libertaram o cão, que foi direito ao sitio onde se tinha ouvido que redemoinho depois de um primeiro reconhecimento o cão pareceu não  encontrar nada estranho, não ladrou ou fez qualquer barulho, mas virou-se para os soldados a cambalear, como se estivesse tonto. 
 
Eles mandaram o cão várias vezes mas o seu comportamento era semelhante, não havia nada no lugar, mas voltava tonto. De repente, numa determinada altura o cão adopta uma medida defensiva e começa a andar em um círculo em volta dos soldados, esta é uma técnica de defesa que lhes ensinam quando sentem perigo andam em círculos sobre as pessoas para as proteger. 
 
Eles gritaram várias vezes mandando parar, mas ninguém respondeu, num instante, o soldado Trejo sente um calafrio no seu corpo, ele tinha a sensação de que algo ou alguém estava atrás dele. Quando se virou podia ver a  cerca de 15 metros uma figura esverdeada, formada por  vários pontos de luz, cerca de 3 metros de altura, uma pequena cabeça que parecia ter uma espécie de capacete, e um corpo de espesso de onde saiam longos braços que estavam cruzados, as mãos e os pés não conseguiam vê-los. 
Trejo tentou disparar, mas ele sentiu uma rigidez geral no seu corpo que o impedia e tonto caiu no chão. Hidalgo e Carrizosa fizeram no total entre 40 e 50 disparos contra o monstro que de repente desapareceu dando um clarão como se fosse um flash. Naquele exacto momento evoltaram a ouvir aquele som tão estridente que tinham ouvido antes, desta vez também durou entre 10 e 15 segundos. Quando o som parou, ajudaram Trejo a levantar-se e foram avisar na base que foi colocada em alerta máximo.
 
No dia seguinte 50 soldados vasculharam a área onde o incidente tinha ocorrido e não encontraram cápsulas usadas, nem buracos de bala na parede localizada por trás de onde estava o suposto gigante. Especialistas militares certificaram que as armas foram disparadas, mas o que aconteceu com os projecteis? Contra o que dispararam? 
 
Poucos dias depois, Trejo caiu no chão inconsciente, na sala de jantar da base, depois de ter mostrado alguns sinais de cegueira, a partir desse momento o soldado ganharia vários desequilíbrios relacionados com o que chamamos episódios nervosos. 
 
Os protagonistas desta história não souberam dizer exactamente o que  viram, mas o que tem a certeza é que, viram  um ser estranho que não correspondia a um ser humano. 
 
Este episódio foi visto no canal de televisão História.